Últimas Notícias
30/07/2015
Nota da diretoria da FITERT contra cursos piratas
NOTA AOS TRABALHADORES DA CIDADE DE PARIPIRANGA E A TODO O PAÍS: Não ao golpe contra os radialistas brasileiros

A diretoria da FITERT (Federação Interestadual dos Trabalhadores em Radiodifusão e Televisão), que reúne 21 sindicatos de radialistas em todo o Brasil, organizando a maioria absoluta dos trabalhadores do setor, faz um alerta a você que está dedicando seu tempo e dinheiro a cursos oferecidos por uma organização denominada FENARTE. Não foi à toa que o curso marcado para acontecer nesta sexta na cidade de Paripiranga foi cancelado em cima da hora. Aliás, na região este é o terceiro curso suspenso por falta de quórum após denúncias encaminhadas aos órgãos competentes pelo Sindicato dos Radialista da Bahia e a FITERT (o mesmo aconteceu nas cidades de Itapetinga e Guanambi).

Nos últimos meses, os radialistas têm enfrentado uma onda de invasores no mercado de trabalho sem nenhuma qualificação profissional para o exercício da função. Com um agravante: essas pessoas que se dizem radialistas estão disputando vagas e tirando emprego de profissionais da categoria como resultado de uma ação gangsterista de quem deveria deveria defender a categoria e lutar pelo cumprimento da legislação que regulamenta a profissão em todas as formas.

Barrar a divisão da categoria e a ilegalidade na representação

Não é possível admitir que sindicatos ou federações promovam cursos piratas para atender os interesses dos patrões, em detrimento ao sofrimento e achatamento salarial dos radialistas. A FENARTE não representa os radialistas dos Estados da Bahia e Sergipe, ameaçados pelo curso ilegal que agora está sendo anunciado. Os sindicatos destes dois Estados, legítimos representes dos radialistas profissionais que aí atuam, são filiados à FITERT. E faremos todas as ações legais e políticas cabíveis para proteger os radialistas regulamentados e na luta por uma formação e capacitação técnica que atenda a necessidade dos trabalhadores, conforme previsto na lei 6.615/78 e o Catálogo Nacional de Cursos Técnicos do Ministério da Educação. E também para proteger você que está gastando tempo e dinheiro para entrar na categoria e pode perder seu investimento comprando um registro que poderá ser cancelado lá na frente.

Defender os direitos dos radialistas

A FITERT e seus sindicatos filiados vêm buscando o cancelamento de todos os registros profissionais emitidos através dos cursos ministrados pela FENARTE e seus agentes. Os registros emitidos pela Superintendência Regional do Trabalho no Estado do Tocantins com base em certificados desse tipo de curso pirata serão alvo de ação judicial contra esta prática criminosa que atenta contra a legislação que regulamenta da profissão dos radialistas. Para garantir lucros às custas dos trabalhadores essas instituições estranhas à categoria já tentaram criar outro sindicato em Goiás, o que foi indeferido pelo Judiciário.

Defender a profissão e os radialistas profissionais é nossa missão!

A FITERT vem buscando a justiça na certeza de que o Judiciário não será conivente com os abusos que vêm sendo cometidos contra os radialistas e trabalhadores que querem entrar na categoria e têm o legítimo direito de fazê-lo, respeitando a lei que protege nossos direitos profissionais.
A FITERT e seus sindicatos filiados não admitirão que entidades picaretas enganem você, a sociedade ou os trabalhadores com cursos fantasmas que não oferecem condições para atuação no setor de radiodifusão e televisão.

- Respeito à lei 6.615/78 e seus decretos.
- Formação de qualidade para assegurar o respeito aos direitos trabalhistas dos radialistas.
- Contra os cursos piratas e a venda de registros, em defesa do trabalhador que quer entrar na categoria radialista com dignidade.

Diretoria executiva da FITERT




Fonte: Da redação.
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
« voltar 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 avançar »


SEDE - Brasília DF
SCS QD. 06 Bloco A, Nº 141, Edifício Presidente sala 206/208 - CEP: 70.327-900 - Asa Sul, Brasília/DF
Telefone:(61) 3963-1065