Últimas Notícias
26/01/2016
Dirigente da Fitert avalia participação no Fórum Social Temático 2016
O secretário de registro profissional da Fitert, José Henrique Rodrigues, acompanhou o Fórum Social Temático 2016, que aconteceu na semana passada em Porto Alegre (RS). O intercâmbio de informações e culturas e o espaço de articulação e formação são, na opinião do dirigente, o principal balanço do evento, que reuniu cerca de 10 mil ativistas de acordo com a organização."Participar de um Fórum Social Mundial é uma experiência de grande valia e ganho de conhecimentos que fugiam do meu pensar. Como estamos no movimento sindical há pouco tempo, tirei essa participação como uma graduação". A Fitert historicamente participa do Fórum Social Mundial e neste ano, na volta do evento à capital gaúcha, não poderia ser diferente.
 
Enfrentar a bancada do Boi, da Bíblia e da Bala
 
Entre os destaques apontados por Zé Henrique nas decisões e propostas aprovadas durante o Fórum preparatório ao Fórum Social Mundial 2016, que acontece de 9 a 14 de agosto em Montreal, no Canadá, está "o enfrentamento à  Bancada do Boi, da Bala e da Bíblia, que quer acabar com os direitos conquistados por nós”. Entre os projetos de lei impulsionados pela denominada Bancada BBB (articulação de parlamentares liderados pelo presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB/RJ), e que é chamada assim por reunir latifundiários, policiais/ex-policiais e fudamentalistas religiosos) estão a proposta de redução da maioridade penal, a alteração do Estatuto do Desarmamento para facilitar a compra de armas de fogo, o chamado Estatuto do Nascituro e a tentativa de transformação do aborto em crime hediondo inclusive nos casos de estupro.
 
Cenário político exige luta contra retrocessos
 
Zé Henrique também destaca a carta aprovada na assembleia dos movimentos sociais realizada no último dia do Fórum, no auditório Araújo Vianna. "A Carta do Fórum Social Temático 2016 aponta que o atual momento político e econômico no mundo exige unidade e disposição de luta para evitar retrocessos civilizatórios. Para os movimentos signatários da carta, o capitalismo encontra-se em uma de suas piores crises e as medidas que vem patrocinando para superar o cenário podem agravar ainda mais o quadro de desigualdade no mundo, ampliando também a supressão de direitos. Segundo estimativa da Oxfam, no ritmo atual, o 1% mais rico do mundo possuirá, até o final de 2016, mais capital que 99% da população do planeta", ressalta.
 
Conjugar as lutas sociais, ambiental e trabalhista
 
O dirigente da Fitert relata ainda que durante o Fórum educadores ambientais debateram a necessidade de um aprofundamento na implementação das políticas públicas de preservação do meio ambiente. A discussão aconteceu em oficinas capitaneadas pela Rede Brasileira de Educação Ambiental (Rebea), cuja atuação tem sido voltada para articular as redes estaduais e temáticas, de forma a criar uma grande malha nacional de educadores ambientais.
"Esta malha é composta de ideais, práticas, utopias e objetivos que, compartilhados, tecem a cidadania necessária para a construção de uma cultura de paz e uma sociedade sustentável", disse Zé Henrique, que também participou de uma oficina na qual um trabalhador senegalês relatou as dificuldades enfrentadas pelos refugiados e imigrantes. "Desde as tentativas de visto na embaixada brasileira no Senegal até as dificuldades para alugar um imóvel e estudar no Brasil. É cruel a forma como estamos tratando os imigrantes e refugiados."
 
O papel da mídia
 
José Henrique també participou da mesa de convergência “Mídia, Ideologia, Educação e Poder – A luta contra o monopólio da mídia e a reforma do Estado”. O debate, ocorrido na noite do dia 21, abordou o papel dos grandes meios de comunicação aliados à direita e ao imperialismo para dar um golpe na democracia no país, por meio da tentativa de impeachment da presidenta Dilma, e tentar criminalizar a esquerda.


Assembleia dos movimentos sociais. Crédito da imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil


Fonte: Da redação.
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
« voltar 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 avançar »


SEDE - Brasília DF
SCS QD. 06 Bloco A, Nº 141, Edifício Presidente sala 206/208 - CEP: 70.327-900 - Asa Sul, Brasília/DF
Telefone:(61) 3963-1065