Últimas Notícias
10/02/2016
Trabalhadores da Rádio Tupi/RJ em estado de greve
Do Sindicato dos Radialistas do Rio de Janeiro.

Empregados poderão cruzar os braços na próxima 5ª feira caso a empresa não se manifeste.

O Sindicato dos Radialistas do Estado do Rio de Janeiro está convocando nova assembleia dos trabalhadores da Rádio Tupi para esta quinta-feira (11) às 12h30
Em assembleia realizada na quinta (04), radialistas e jornalistas debateram sobre as condições de trabalho na maior emissora de rádio do Rio de Janeiro. Além do 13º salário estar atrasado desde o ano passado, responsáveis pelo RH da empresa já sinalizaram o atraso também do pagamento de janeiro, do qual pretendiam pagar apenas 30% do valor integral no dia 5, sendo o restante a ser pago apenas depois do dia 15 de fevereiro. Porém, o desrespeito da empresa não para por aí, mesmo sendo descontada a co-participação dos trabalhadores em seus contracheques, a empresa não repassa o pagamento do Plano de saúde, INSS e FGTS para os respectivos órgãos.

Depois de muito debate, de forma unanime, os trabalhadores decidiram fazer um movimento de pressão, de maneira que em todos os discursos foram entonadas frases como: “Chegamos ao limite”, “Chega de ameaças” e “Não acreditamos mais nas mentiras deles”. Por fim, foi decidido iniciar um estado de greve a partir de 14 horas do dia 4 de fevereiro de 2016, de forma que os trabalhadores alertam a possibilidade de realizar paralisação total ou parcial das atividades a qualquer instante caso não forem atendidas as seguintes reivindicações:
1. Fim da postura de não-previsão de pagamento do 13°salário do ano de 2015.
2. Pagamento imediato do 13° salário do ano de 2015.
3. Fim do pagamento parcelado dos salários ordinários.
4. Pagamento integral do salário do mês de janeiro de 2016 até o dia 5 de fevereiro.
5. Regularização imediata do Plano de saúde dos funcionários
6. Pagamento imediato das obrigações da empresa que são descontadas dos trabalhadores: INSS, FGTS e Plano de Saúde.
7. Regularização imediata dos plantões de Carnaval, de forma que nenhum trabalhador faça mais do que 2 horas extras além da carga horária regulamentada.
8. Revisão imediata das condições de trabalho dos Motoristas.
9. Fim das jornadas de trabalho abusivas que passam de 2 horas extras além da carga horária prevista em lei.
Desta forma, uma nova assembleia ficou marcada para próxima quinta-feira (11), onde uma nova votação poderá ser feita e os trabalhadores poderão já sair com a decretação de uma greve com paralisação total das atividades.

SAIBA COMO A SITUAÇÃO CHEGOU A ESTE NÍVEL...

Em reunião com os sindicatos, o presidente do Diários Associados, grupo dono da Tupi AM/FM, Maurício Dinepi, informou que não havia previsão de pagamento do 13º salário, mas que os trabalhadores teriam o direito de manifestar sua insatisfação. Infelizmente o que foi dito, não foi cumprido pelo presidente do grupo, que poucos dias após ter se manifestado à direção do sindicato demitiu por justa causa um funcionário que lhe enviou um e-mail cobrando-lhe seus devidos salários.

Apesar da empresa alegar-se vítima da crise, o sindicato buscou informações sobre os 23 donos do grupo e constatou que a grande maioria estão ligados a políticos ou a empresários milionários, de forma que fica difícil acreditar que tais pessoas não tenham recursos para colocar as contas da rádio em dia. A rádio TUPI vendeu recentemente um prédio que era localizado no centro da cidade do Rio de Janeiro e comprou o atual que é localizado no bairro de São Cristóvão. Até hoje os trabalhadores se perguntam porque não quitaram as dívidas da empresa com a diferença do valor da venda.


Fonte: Do Sindicato dos Radialistas do Rio de Janeiro.
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
« voltar 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 avançar »


SEDE - Brasília DF
SCS QD. 06 Bloco A, Nº 141, Edifício Presidente sala 206/208 - CEP: 70.327-900 - Asa Sul, Brasília/DF
Telefone:(61) 3963-1065